Cases

Construtora é condenada a pagar danos morais a trabalhador que fraturou o dedo

08/08/2018

A 30ª Vara do trabalho de Porto Alegre condenou uma construtora a pagar indenização por danos morais a trabalhador que sofreu acidente de trabalho. Representado pelo Furtado Advogados Associados no processo, o obreiro fraturou a falange do 4º dedo da mão esquerda e receberá indenização no valor de R$4.000,00.

O juízo da 30° Vara, ao analisar o conjunto probatório, acolheu integralmente o laudo pericial, concluindo que o reclamante sofreu acidente de trabalho típico, reconhecendo a responsabilidade da ré pela reparação dos danos sofridos pelo autor. Tendo em vista a natureza da atividade econômica explorada (construção civil), a 30ª Vara do trabalho de Porto Alegre concluiu que que a responsabilidade da empregadora é objetiva e que restou configurado o dano moral.

Considerando a capacidade econômica da reclamada e o padrão remuneratório do autor, que ficou afastado do trabalho por 15 dias para a recuperação da lesão sofrida, o juízo fixou a indenização por danos morais em R$4.000,00, parcelas sobre as quais incidirão juros e correção monetária. Diante da procedência do pedido de dano moral, a 30° Vara também condenou a reclamada ao pagamento dos honorários periciais, ônus que recai sobre o réu nesta condição.

Fonte: Furtado Advogados

Voltar